sexta-feira, 22 de agosto de 2008

A vida imita a arte



Quem disse que o Bush é burro? O novo livro preferido dele é 1984, do Orwell.

Em uma proposta anunciada pelo Departamento de Justiça dos EUA, as polícias locais e estaduais poderão receber permissão para coletar informações dos cidadãos e compartilhá-las com diversas agências de inteligência federais. A polícia poderia visar grupos e indivíduos suspeitos, potencializando os já controversos métodos estabelecidos pela CIA.


Washington Post, edição de 16 de agosto de 2008.
por Spencer S. Hsu e Carrie Johnson
(tradução minha)

"O Departamento de Justiça americano propôs uma nova medida de espionagem doméstica que tornaria mais fácil para o Estado e para os departamentos de polícia locais coletarem informações sobre os norte-americanos, compartilhar os dados pertinentes com as agências federais e mantê-los por até 10 anos.

As mudanças propostas revisariam as regras de coleta de informações do governo federal pela primeira vez desde 1993 e se aplicariam a qualquer uma das 18.000 agências de polícia locais e estaduais, que recebem aprox. U$1.6 bi a cada ano em benefícios.

Revelada discretamente no fim do mês passado, a proposta é parte de uma série de mudanças nas agências de inteligência, planejadas pela administração Bush nos seus meses finais. Estas mudanças incluem uma recente ordem executiva que guia a reorganização das agências de espionagem federais e uma revisão dos procedimentos do FBI para coletar informações e investigar casos de terrorismo dentro dos EUA.

Os críticos dentro e fora do Congresso dizem que as medidas têm a intenção de restringir as políticas do sucessor de Bush e camuflar atitudes controversas do pós-11/09 que expandiram o poder presidencial, algo inédito desde a era Watergate.

Os apoiadores dizem que essas medidas simplesmente regularizam práticas antiterrorismo já existentes, endossadas por legisladores e experts independentes, tais como a Comissão 11/09. Eles dizem que as medidas irão preservar os direitos civis e são sujeitas a ajustes
internos."

Leia o artigo completo em:
http://www.washingtonpost.com/wp-dyn/content/article/2008/08/15/AR2008081503497.html?hpid=topnews

2 comentários:

Ali Assumpção - Liquidificador disse...

meda!!!

Márcio Cubiak disse...

Ei!

Mas temos que prestar atenção, e muita, por que são ações que vão da sutileza do beija-flor até a do elefante, na Itália do Berlusconi.

Diretona mesmo! Das piores....