terça-feira, 29 de setembro de 2009

Vista Grossa...

Nem uma única linha na nossa mídia impressa sobre a Conferência Municipal de Cultura que aconteceu no último fim de semana. Nem um veículo de cmunicaçõ presente no evento para fazer a cobertura. A Conferência Municipal é um acntecimento público, legítmo, e seus resultados são de interesse público.

Informações demasiadamente importantes e relevantes estão sendo omitidas, sonegadas ao cidadão que não pode estar presente e que não frequenta foruns virtuais sobre a cultura.

Aproveito para lembrar aos colegas que, somado ao direito de imprensa, existe o seguinte (e principal) trecho do código de ética , que rege o exercício de nossa profissão e o funcionamento dos veículos de comunicação:

Capítulo I - Do direito à informação

Art. 1º O Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros tem como base o direito fundamental do cidadão à informação, que abrange direito de informar, de ser informado e de ter acesso à informação.

Art. 2º Como o acesso à informação de relevante interesse público é um direitofundamental, os jornalistas não podem admitir que ele seja impedido por nenhum tipo deinteresse, razão por que:

I - a divulgação da informação precisa e correta é dever dos meios de comunicação edeve ser cumprida independentemente da linha política de seus proprietários e/oudiretores ou da natureza econômica de suas empresas;

II - a produção e a divulgação da informação devem se pautar pela veracidade dos fatos eter por finalidade o interesse público;

III - a liberdade de imprensa, direito e pressuposto do exercício do jornalismo, implicacompromisso com a responsabilidade social inerente à profissão;

IV - a prestação de informações pelas organizações públicas e privadas, incluindo as nãogovernamentais,deve ser considerada uma obrigação social;


Ah, e não custa lembrar aqui que cultura e arte não são perfumaria, são direitos do cidadão garantidos pela nossa Constituição Federal.

9 comentários:

Ali Assumpção - Liquidificador disse...

Sem generalizar:

a RIC Record entrevistou a presidente do Conselho, Noemi Kellermann, na sexta-feira.E ontem, por indicação dela, eu estive no programa Ver Mais dando entrevista sobre os resultados.

Ali Assumpção - Liquidificador disse...

Mais um:

"Sem mortos e nem feridos
Transcorreu dentro da mais absoluta calma a conferência municipal de cultura ocorrida na Furb durante o final de semana. João Paulo não foi. Nem precisava. Ele já sabia que ia ser aquela coisa de sempre. Um monte de gente falou e ninguém decidiu nada. Sylvio Zimmermann, diretor da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, palestrou e mediou os trabalhos. Dizem que agradou. Deve ter sido verdade. Sylvio fala seis idiomas, é inteligente, se expressa bem. Tem estofo. Estudou e trabalhou no Exterior. Morou na Europa e na Ásia. Foi funcionário do Club Med, uma rede que une turismo, lazer e promoção cultural ao redor do mundo - para trabalhar lá é preciso ser fera. Ele já atuou também na área de cultura do Governo do Estado. O nome de Sylvio Zimmermann chegou a ser cotado para assumir a Fundação Cultural. Mas ele tem um defeito: sua qualificação. Seu currículo é muito bom. Bom demais para a cultura, área estrategicamente entregue para a esforçadíssima dona Marlene."(CARLOS TONET, FOLHA DE BLUMENAU)

Alguém viu o Tonet lá? Além de não ir, parece que tem uma péssima fonte. Apurar as informações é requisito básico para o exercício do jornalismo, companheiro!

Charles disse...

Bom, o tonet a gente já conhece, e damos o desconto (descontão) pra ele. Surreal o comentário sobre a conferência, mostra o quão "fora da casinha" consegue ser. De onde ele tirou aquilo ninguem sabe ainda, mas tanto faz, é o "trabalho" dele, escrever o que quer, e inventar o que quer também. Bem poderia estar escrevendo fábulas para crianças. Seria menos trágico. Ou não. Mas é essa a estratégia dele mesmo, dar tiro no pé, só para aparecer. E aqui estamos, falando da figura.

Ed disse...

e temos que nos conformar em perder a capa para a Madonna??

Fábio Ricardo disse...

Charles, vira essa boca pra lá! Imagina só o Tonet escrevendo pra crianças!

Anônimo disse...

Sorry, mas se esse Sylvio é tão boooom! o que ele faz em uma secretaria em blumenau?
Algo não fecha, algo está errado. Deveria estar em multinacional, na Alemanha, claro, céu da elite blumenauense.
tem verborragia e ilude os mais tontos. Ele foi a parte falha da conferencia, seu discurso nao confere com a compreensao de cultura. Cultura não é produto!!!

Cleiton Rocha disse...

Chega a ser engraçado defender que o Sylvio organizou algo naquela conferência. Como ele mesmo disse-nos informalmente na sexta-feira, as pessoas confundem o conceito de cultura. De fato, nessa o Sylvio foi corretíssimo, pena que o mais equivocado dos que proporam o debate na conferência tenha sido ele mesmo...
Intelectuaizinhos conservadores com bons verbos, alguns idiomas e belos ternos, definitivamente é o que o Tonet acha que são pessoas cultas. E debater com uma pessoa desta extirpe chega a ser ofensivo pra meus neurônios... no fundo, creio que o que ele merece são os "sopapos e catiripapos" que refere em sua coluna, mas, como ele mesmo diz "minha arte não desce a tanto". Nossa arte não desce a tanto pra levar em consideração esse pseudo-jornalista escritor de demagogias e se ele é formador de opinião, bah, então estamos mesmo corretos ao fazer a crítica contra esse modelo de cultura mercadológico e mesquinho aplicado nessa cidade...

Márcio Cubiak disse...

Oi pessoas!

No mundo dos blogues, temos boas coberturas. Mas esse recurso é lido por poucos.

Blumenau é tão tupiniquim quanto qq outra parte do Brasil, pra ojeriza de muitos. Aqui, TV é o forte. Depois as rádios.

Nós já falamos muito sobre a ausência de cobertura séria da mídia local. A RBS, esse monopólio asqueroso, nunca dá cobertura, a nao ser para o Gianechini. Os jornais impressos, copiam e colam nossos releases enviados, sem o mínimo de interesse. E tem dias que temos produção por aqui e eles preferem publicar matéria de uma página sobre a franquia número 09 do filme Taxi. Não se tem feedback, crítica....falta jornalismo cultural.

Dai tem o Tonet, que vem desinformando sistematicamente.

Vamos centrar nossa imaginação num recurso como é o Escambau....mídia colaborativa e participativa. Informa, tem crítica e opinião. COMO AVANÇAR, AQUI EM BLUMENAU, COM FERRAMENTAS COMO ESSA? COMO LEVAR A MAIS VALE-DO-ITAJAIENSES ESSES ESCRITOS?
CREIO QUE, ESTRATÉGICAMENTE, É AÍ QUE PODEREMOS REVERTER O QUADRO.

beijos e tesaum!
márcio cubiak

clovis truppel disse...

Ow...quanto a falta de cobertura da mídia..falei sobre isso no meu mail para o coletivo Nosso Inverno...Os recursos do poder são a MIDIA...
precisamos de mídia falei...temos que questionar os jornais nas seções de cartas...falei..devemos elaborar um documento legitimo e ir a uma audiencia com a liberdade e propriedade de pedir e ou exigir satisfações da MIDIA CINZA QUE VIVE E ALIMENTA OS JOGOS DE INTERESSES ESCUSOS DA POLITICAGEM SEM ÉTICA... SEM VERGONHA E SEM BOM SENSO!
Devemos denunciar essa blindagem e questionar os orgauns de divulgaçaum
Quais saum os INTERESSES enrustidos para que se omitam de fazer valer seu INSTITUCIONAL e prerrogativa basisca de um órgão de Imprensa...demorou...
vamu ou naum vamos?
e o tonetzinho...deixem-no ladrar
somos a situação e devemos nos portar como tal...usar estratégias de burlar estas blindagens safadas...eh isso ae...
à cargaaaaaa...
abraz e besitos nas meninas...=]