quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Programação ENTER BLUMENAU 2011

03/02|20h Mostra Chamanlotes Blumenau/SC (Artes Visuais) – Praça do EstudanteO Projeto CHAMANLOTES projeta imagens de forma interativa em suportes vazados que brotam nos parques, praças e rotulas públicas. O Coletivo de arte multimídia OpiópticA (http://www.opioptico.blogspot.com/), vem realizando interferências na cena urbana de Blumenau desde 2000. Sob a batuta de Alexandre Venera e Juliana Teodoro, o projeto prevê ampliar o olhar do público para seu cotidiano.

04/02| 20h Dois perdidos numa noite suja (Teatro) Auditório Carlos Jardim
LA TRAMA e CIA RUSTICO TEATRAL: PARCEIROS DE UM SONHO – Joinville/SC
A peça Dois perdidos numa noite suja conta a história de dois sujeitos completamente diferentes, que têm suas vidas cruzadas ao acaso pelo destino. Tonho, um rapaz do interior, que vem para a cidade grande em busca de um trabalho que lhe possa dar um mínimo de dignidade e Paco, um sujeito metido a malandro, com quem este divide aluguel de um quarto de pensão. Tonho sonha com um par de sapatos novos para que possa ficar apresentável e galgar um tão sonhado emprego. Paco, no entanto, tem em mente planos diametralmente opostos. Essa divergência fará com que os dois experimentem uma relação extremamente conflituosa que, diante da falta de perspectiva em melhorar suas vidas, compele-os a realizar um ato criminoso que culmina num fim trágico.


05/02| 20h Mostra Chamanlotes (Artes Visuais) – Praça Juscelino Kusbichek (Prainha)
O Projeto CHAMANLOTES projeta imagens de forma interativa em suportes vazados que brotam nos parques, praças e rotulas públicas. O Coletivo de arte multimídia OpiópticA (http://www.opioptico.blogspot.com/), vem realizando interferências na cena urbana de Blumenau desde 2000. Sob a batuta de Alexandre Venera e Juliana Teodoro, o projeto prevê ampliar o olhar do público para seu cotidiano.

06/02| 20h Concerto de Violão William Pofahl Blumenau/SC (Música) Auditório Edith GaertnerApresentação musical de câmara com repertório erudito, abrangendo diversos estilos e períodos da história da música. O recital tem duração de 1 hora, aproximadamente.
Programa:
Fernando Sor – Estudo em Dó maior (op.6 nº8), Estudo em Ré menor (op.6 nº9), Estudo em Dó maior (op.29 nº17)
John Dowland – Fantasia
J. S. Bach – Prelude (BWV 998)
H. Villa-Lobos – Estudo nº8, Valsa-Choro, Schottish-Choro, Prelúdio nº5
Miguel Llobet – El Noi de la Mare (tema popular catalão)
Leo Brouwer – Un Dia de Noviembre
F. Moreno-Torroba – Madroños
Paulo Bellinati – Choro Sereno


07/02| 15h O reino dos gatos (Cinema) Auditório SESC BlumenauEssa é a história de Haru, uma garota muito preguiçosa que todos os dias chega atrasada na escola. Um belo dia, voltando para casa, salva um misterioso gato de ser atropelado. Na mesma noite a menina recebe a visita do Rei dos Gatos que a convida para conhecer seu reino, um lugar mágico, diferente de tudo, onde os bichos falam e se comportam como gente. Haru não sabe, mas ela será obrigada a se casar com o Príncipe Lune. E mais: ela vai se transformar numa gatinha muito simpática.

08/02| 20h Quinteto Persch – Porto Alegre/RS(Música) Auditório Carlos Jardim
O Quinteto Persch iniciou suas atividades em 1999, em Porto Alegre/RS, tendo como objetivo, difundir o Acordeon através da música de câmara, demonstrando sua versatilidade e oportunizando a exploração do instrumento com repertório erudito.
O Grupo realiza pesquisa em torno do repertório para Acordeon e de arranjos inéditos para esse tipo de formação instrumental de compositores brasileiros e estrangeiros.
A idéia de criação do Grupo passa pela possibilidade de reunir mais pessoas, concentrar esforços para troca de diálogos e experiências, indo ao encontro da divulgação e espaços de atuação do Quinteto e do instrumento. Essa formação não é muito comum no Brasil, e por isso encontramos muitas dificuldades quanto a feitura e produção de arranjos específicos e gravações. Algumas peças do repertório são originais para o instrumento, outras são adaptadas para manter a “linguagem” e articulação no instrumento. Além disso, o Grupo possui arranjos e composições próprias.
É formado por: André Machado, Luciano Rhoden, Adriano Persch, Daniel Castilhos e Fernando dos Santos.
Completou em de agosto de 2009, 10 anos de atividades ininterruptas. É o único grupo no país com essa formação instrumental de música de câmara e proposta artística utilizando o Acordeon. O Quinteto Persch contabiliza 200 apresentações em diversas cidades do RS, SC, PR, SP, MG, PA, onde participou de concertos em teatros, auditórios, programações de universidades e grupos artísticos como a Orquestra de Câmara Fundarte, festivais de música, seminários como em tempo recente no XXII Festival Internacional de Música de Belém do Pará.
O Quinteto foi contemplado no Projeto Petrobrás Cultural 2007, Projeto que tem um grande número de inscrições em todo Brasil e uma seleção rigorosa para gravação do seu primeiro CD sendo o primeiro neste formato no país, reunindo obras de Astor Piazzolla, Claudio Santoro, Antonio Vivaldi, Gioacchino Rossini e Wolfgang Amadeus Mozart.

Por favor, entre em contato para eventuais dúvidas, esclarecimentos, sugestões, pois temos o maior interesse em atuar em sua cidade para divulgação do trabalho bem como uma reflexão e audição para diferentes nuances do Acordeon.
Fotos no site: www.quintetopersch.com
09/02| 20h Performance Poética "Palavra Muda"(Literatura) Auditório Carlos Jardim – Coletivo Terceira Margem – Itajai/SC
A performance “Palavra Muda” nasce da vontade de experimentar a poesia em seu estado mais próximo do visual e sonoro, vários dos textos foram concebidos especialmente para a performance de maneira a se integrarem melhor com a proposta desta linguagem, e variam da prosa à poesia. O projetor é utilizado como recurso visual, agregando imagens, cores e novos tons à leitura poética. A sonoplastia é executada ao vivo por Patrícia Viana fazendo uso da voz e de Viola Erudita. Os textos são de autoria de Sebastião Paulo Do Aragão e Leandro De Maman.


10/02| 20h Piaf (Cinema) – Auditório SESCA vida de Edith Piaf (Marion Cottilard) foi sempre uma batalha. Abandonada pela mãe, foi criada pela avó, dona de um bordel na Normandia. Dos 3 aos 7 anos de idade fica cega, recuperando-se milagrosamente. Mais tarde vive com o pai alcoólatra, a quem abandona aos 15 anos para cantar nas ruas de Paris. Em 1935 é descoberta por um dono de boate e neste mesmo ano grava seu primeiro disco. A vida sofrida é coroada com o sucesso internacional. Fama, dinheiro, amizades, mas também a constante vigilância da opinião pública.

11/02| 16h Rindo saltitante Blumenau/ SC (Teatro) Banco de madeira ao lado do pé da escadaria da Catedral São Paulo Apóstolo - Centro/Blumenau
A Barraca Rindo Saltitante chega e os personagens montam um varal de zines.Trabalhando a céu aberto, oferece revistas velhas, cola, tesoura e canetas. Uma sorte de figuras, frases, letras estão prontas para ser usadas. O zine pode ter qualquer formato. O que importa nessa obra é escolher os elementos visuais e escritos e compartilhar uma mensagem.


12/02| Grupo Capivara de Percussão (Música) Parque Ramiro Ruediger
Divulgar os ritmos brasileiros e o importante papel da percussão em nossa música é o trabalho do grupo Capivara Cultura Rítmica, que desde 2006 pesquisa diversos ritmos brasileiros tradicionais e contemporâneos, despertando no público o interesse pela música popular de qualidade. A influência são os ritmos africanos em nosso mosaico musical: cocos, cirandas, loas e toadas do maracatu-nação.

Um comentário:

Ali disse...

overdose maravilhas!!

ótima iniciativa do SESC p começar o ano!!