sexta-feira, 21 de agosto de 2009

MOSTRA JODOROWSKY



O SESC, dentro da programação do Cine SESC traz a Mostra Jodorowsky do cineasta e dramaturgo chileno Alejandro Jodorowsky (nascido em 1929), conhecido por seu cinema de transgressão e por mesclar símbolos místicos com imagens surreais, ele faz parte de uma leva de artistas pouco preocupados em agradar o público e fazer concessões.
Suas obras não poupam banhos de sangue, estão carregadas de personagens mutilados e provocações profanas. Ele se autodefine como “ateu místico”. Um poeta visual de sensibilidade esotérica, capaz de enfiar no mesmo caldeirão cartas de tarô, ensinamentos budistas e influências católicas. E que faz da mistura seu caminho próprio para alcançar o nirvana.
Com esta Mostra, o SESC evidencia a preocupação em propiciar aos espectadores uma diversidade na educação dos sentidos. Os filmes estão percorrendo todo o país buscando sensibilizar o público para uma “nova e instigante leitura do mundo”.

No repertório, La Cravate (A Gravata, França, 1957, 21 min.) de Alejandro Jodorowsky, com roteiro de Alejandro Jodorowsky e Jean Couteau e produção de Dense Brosseau e Saul Gilbert. Em 1957, Jodorowsky fez suas primeiras experiências no mundo das imagens em movimento, filmando em Paris uma versão muda de um conto de Thomas Mann, sobre uma garota que vende cabeças. Considerado perdido, o filme foi recentemente encontrado na Alemanha. “Não tinha experiência nenhuma quando filmei La Cravate , mas nela se pode apreciar que eu já era diretor. Um artista precisa ser como Jean Couteau... esquizofrênico. Necessita ser muitas pessoas ao mesmo tempo, não apenas uma”, disse Jodorowsky.



Fando y Lis (Fando e Lis, México, Drama/Fantasia, 1968, 93 min.) também irá invadir a telona. Com direção de Alejandro Jodorowsky e roteiro em conjunto com Fernando Arrabal, produção de Juan López Moctezuma e Roberto Viskin, o filme fala sobre Fando e sua parcialmente paralisada namorada Lis. Os dois jovens que procuram uma misteriosa cidade chamada Tar. O filme é uma obra praticamente desconhecida no Brasil. Baseado em suas memórias a partir da peça surrealista do escritor Fernando Arrabal.



O CineSESC também exibirá El Topo (O Topo, México, Faroeste, 1970, 124 min.) com direção e roteiro de Alejandro Jodorowsky. A produção ficou por conta do trio Juan López Moctezuma, Moshe Rosemberg e Roberto Viskin. Envolto numa roupagem alegórica e repleto de simbolismos cifrados, o filme narra as mudanças de um pistoleiro místico (El Topo), interpretado pelo próprio Alejandro Jodorowsky, através do deserto do distante Oeste, numa epopéia surrealista na qual se superará em duelos para conseguir atribuir-se o êxito de ser a pistola mais rápida do Oeste. Um encontro cósmico profundamente influenciado pelas “obras pânicas”, este filme marcou a sua saída do circuito alternativo das Sessões Malditas.




The Holy Mountain (A Montanha Sagrada, México, Aventura, 1973, 113 min.) com direção e roteiro de Alejandro Jodorowsky, encerra a mostra do CineSESC. O diretor também fez parte da equipe de produção, composta por Allen Klein, Robert Taicher e Roberto Viskin. Além das várias funções que desempenha no filme, Jodorowsky ainda interpreta o papel de um “alquimista” que reúne um grupo de pessoas, cujo representam os planetas do Sistema Solar. Sua intenção é submeter o grupo a uma série de ritos de natureza mística para que se desprendam da bagagem “mundana” antes de embarcar numa viagem em direção à misteriosa Ilha de Loto. Uma vez na ínsula, iniciam a ascensão à Montanha Sagrada para substituir os Deuses imortais que em segredo dominam o mundo. Ninguém havia visto nada igual até a data de lançamento deste filme. O vídeo foi ovacionado no Festival de Cannes em 1973.

SERVIÇO:

Mostra Jodorowsky
Quando: 24 a 27 de setembro
Local: Auditório SESC Blumenau - Rua Dr Amadeu da Luz 165
Sessões: 19 horas
ENTRADA FRANCA


Jamil Antonio Dias Cultura - SESC 47 3322 5261 Ramal 207 mailto:jamildias@sesc-sc.com.brskipe:jamilandias http://www.sesc-sc.com.br/

3 comentários:

Viegas Fernandes da Costa disse...

Jodorowsky em Blumenau... Uau!!!
Quero ir, tenho que ir... nem que seja apenas para rever o circo de rãs na Montanha Sagrada!
Parabéns ao SESC.

Viegas Fernandes da Costa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cubiak disse...

bafão imperdível!