terça-feira, 4 de agosto de 2009

Protesto "Nosso Inverno" repercute na mídia

Depois da entrevista que a senhora Marlene concedeu ao Santa nesta terça-feira, mais uma vez fica clara sua inoperância e incompetência para gerir a Fundação Cultural de Blumenau e seu enorme descaso para com a classe artística. Abaixo seguem alguns links que remetem à cobertura da imprensa ao Nosso Inverno.
É hora de nos manifestarmos. Devemos infestar as páginas dos jornais, da internet, os e-mails dos vereadores e as ruas da cidade com nossas manifestações. Só haverá políticas públicas e financiamento para as promoções culturais se houver pressão pública da nossa parte.

Matéria do Santa a respeito do Nosso Inverno com depoimentos de diversos artistas presentes ao evento: http://www.clicrbs.com.br/jsc/sc/impressa/4,1124,2604708,12851

Entrevista com a presidenta da Fundação Cultural de Blumenau na coluna de Cristiano dos Santos: http://www.clicrbs.com.br/jsc/sc/impressa/4,1124,2604753,12851

Entrevista com o Reitor da FURB no blog de Maicon Tenfen: http://www.clicrbs.com.br/blog/jsp/default.jsp?source=DYNAMIC,blog.BlogDataServer,getBlog&pg=1&template=3948.dwt&uf=2&local=18&blog=690&tipo=2&coldir=1&topo=4254.dwt&espname=jsc


Coluna de Maicon Tenfen (O protesto prevaleceu): http://www.clicrbs.com.br/jsc/sc/impressa/4,1124,2604717,12851

Coluna de Carlos Tonet, na Folha de Blumenau: http://www.folhadeblumenau.com.br/site/colunas.php?coluna=Carlos%20Tonet

6 comentários:

Ali Assumpção - Liquidificador disse...

gracias, viegas, por clippar esse conteudo e disponibilizar aqui. ótemo!
beijon

fabricio disse...

"i try to close my eyes and realize they weren't open."

O Nosso Inverno foi maravilhoso!
Parabéns!

fabricio disse...

Mas eu não gostei de alusão da uma "universidade de Auschwitz" e da Saudação de Hitler de primerira peça de teatro.
Isto foi demais!

Eu vivi muitos anos na Alemanha e visitei dois campos de concentração(KZ - Konzentrationslager).

Este tempo na Alemanha e na Europa inteira foi horrível para os homems e também para a arte e a cultura. Por exemplo: a queima de livros (Buecherverbrennung) e a arte degenerada (entartete Kunst).

As Nazis queriam destruir a arte moderna, a literatura moderna, o teatro moderno, a musica moderna, a arquitetura moderna e outros povos.

Por isso eu não entendi e não gostei a ação na primeira peça de teatro no Nosso Inverno.
Porque eu não acho que a situação da cultura em Blumenau esta mal como na Alemanha na epoca das Nazis.

Ana Russi disse...

Por isso que é "alusão", Fabrício. Não se trata de dizer que estão queimando livros por aqui, mas de usar um exemplo de rigorosa ditadura cultural para chamar a atenção ao que está acontecendo em Blumenau.

Talvez "eufemismo" seja um termo mais adequado: a situação da cultura na nossa cidade não é grave como em Auschwitz, mas também não é simples como a maior parte dos cidadãos pensa.

Além disso, a idéia do rigor nazista foi essencial para dar o efeito impactante (efeito “tapão”) que a peça precisava ter. Uma pena que nem todos os convidados que precisavam receber esse “tapão” (pra acordar de vez da inércia) compareceram.

Um abraço!

fabricio disse...

Com todo o respeito, Ana, mas este seu comentário reforçou ainda mais a minha razão desta "minha crítica exagerada" (como entendeu...) era para ser instrutiva.

Na época Nazista a cultura e a arte moderna era proibida mas em Blumenau pelo jeito só é falta de interesse.
Caso contrário não creio que o evento Nosso Inverno teria sido realizado.

Abraços!

Ana Russi disse...

Oi, Fabricio!

Não vejo como meu comentário possa ter reforçado sua crítica. Você apontou um aspecto como desnecessário na peça, e eu discordei justamente porque o considero essencial.

O Nosso Inverno aconteceu porque houve adesão de toda a comunidade artística (entre outros aspectos), mas está claro que os pontos fortes do protesto contra a falta de interesse (de um grupo mais amplo) foram a peça "Manifesto" e a mesa redonda sobre políticas públicas.

Outro abraço!